Lava Jato denuncia ex-executivos do Banco Paulista

A investigação apontou a lavagem de cerca de R$ 52 milhões entre os anos de 2007 e 2015 oriundos do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht

  • Por Jovem Pan
  • 11/06/2019 08h39
Estadão ConteúdoOs ex-executivos denunciados foram: Tarcísio Rodrigues Joaquim, Gerson Luiz Mendes de Brito e Paulo Cesar Pereira Barreto.

A força-tarefa da Operação Lava Jato denunciou, nesta segunda-feira (10), os ex-executivos do Banco Paulista por lavagem de dinheiro e gestão fraudulenta de instituição financeira. A investigação apontou a lavagem de cerca de R$ 52 milhões entre os anos de 2007 e 2015 oriundos do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht.

Os ex-executivos denunciados foram: Tarcísio Rodrigues Joaquim, Gerson Luiz Mendes de Brito e Paulo Cesar Pereira Barreto. Outros seis ex-empresários da construtora Odebrecht também foram acusados da prática de lavagem de dinheiro.

A investigação revelou um mecanismo ilícito de compensação financeira com a participação dos executivos do Banco Paulista. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), periodicamente, os integrantes do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht efetuavam transferências de valores em moeda estrangeira para contas no exterior em nome de offshores controladas por doleiros que, por sua vez, disponibilizavam o equivalente em reais no Brasil.

*Com informações da repórter Natacha Mazzaro