Lava Jato no Paraná denuncia mais de 400 pessoas em cinco anos

  • Por Jovem Pan
  • 08/03/2019 07h15
DivulgaçãoA última acusação, protocolada em 1º de março, se refere a propinas na Transpetro

Em cinco anos, a Operação Lava Jato denunciou 426 pessoas no Paraná.

A última acusação, protocolada em 1º de março, se refere a propinas na Transpetro e os denunciados são Antonio Kanji Hoshikawa, Elio Cherubini Bergemann, José Sérgio de Oliveira Machado, Mauro de Morais e Wilson Quintella Filho. Eles são acusados pelos crimes de corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

A denúncia aponta que Sérgio Machado, ex-presidente da subsidiária da Petrobras, ajustou com Wilson Quintella, então diretor-presidente do Grupo Estre, o pagamento de propinas em percentual entre 3% a 4% do valor original dos contratos firmados com as empresas do Grupo na área de serviços (Estre Ambiental S/A e Pollydutos Montagem), e de 1% a 1,5% na parte de navios (Estaleiro Rio Tietê LTDA).

Tais pagamentos ocorreram entre os anos de 2008 e 2014, e totalizaram mais de R$ 21 milhões.

Até o momento, foram oferecidas 91 denúncias contra 426 pessoas na Lava Jato, em Curitiba. As primeiras acusações ocorreram em abril de 2014 e, desde então uma sucessão de fases da investigação.

Ao todo já foram proferidas 50 sentenças, com 242 condenações a 155 pessoas; um total de penas de 2.242 anos.

*Informações do repórter Marcelo Mattos