Lewandowski determina transferência de Roger Abdelmassih para hospital penitenciário

O exc-médico cumpre pena de 173 anos em regime fechado por ter abusado e estuprado de inúmeras pacientes

  • Por Jovem Pan
  • 09/09/2020 06h12 - Atualizado em 09/09/2020 08h48
MARCELO CHELLO/ESTADÃO CONTEÚDOO ex-médico foi um dos pioneiros no Brasil na técnica de fertilização in vitro

O Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu uma liminar permitindo a transferência do ex-médico Roger Abdelmassih para um hospital penitenciário. A defesa tinha entrado com uma solicitação no último dia 3, e o  ministro Ricardo Lewandowski determinou “a imediata internação do paciente no hospital penitenciário do Estado de São Paulo”. A secretaria da administração penitenciária disse não ter sido notificada ainda. Em 2017, o ex-médico foi transferido ao Hospital Penitenciário do Carandiru para tratar uma superbactéria. Nos últimos meses, ele tem protagonizado idas e vindas no regime prisional.

Abdelmassih estava no sistema penitenciário de Tremembé, depois de ter tido a prisão domiciliar revogada. No dia 19 de abril, por ser grupo de risco, o ex-médico, de 76 anos, foi autorizado a cumprir a pena em casa por causa da pandemia de coronavírus. No entanto, na última sexta-feira, 4, o Tribunal de Justiça de São Paulo, atendendo a um pedido do Ministério Público (MP), revogou a decisão e determinou que Abdelmassih voltasse ao regime fechado. O ex-médico foi um dos pioneiros no Brasil na técnica de fertilização in vitro. Ele cumpre pena de 173 anos em regime fechado por ter abusado e estuprado de inúmeras pacientes.

*Com informações da repórter Camila Yunes