Líder do PSL na Câmara critica reforma da Previdência de militares e articulação do Governo

  • Por Jovem Pan
  • 22/03/2019 06h39 - Atualizado em 22/03/2019 08h23
Dida Sampaio/Estadão ConteúdoO líder do partido do presidente Jair Bolsonaro também criticou a articulação política do Governo e a relação com o Congresso

O líder do PSL na Câmara dos Deputados, delegado Waldir, disparou uma série de críticas ao Governo. A principal motivação foi a proposta de reforma da Previdência para os militares, enviada na última quarta-feira (20), que gerou controvérsia com os benefícios dados à categoria.

Segundo o deputado, a economia de R$ 10 bilhões em dez anos prevista pelo projeto, pequena frente a R$ 1 trilhão da reforma da Previdência no regime geral, contradiz o discurso de que todos serão tratados de forma igual.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, vai à Comissão de Constituição e Justiça na próxima terça-feira (26) para prestar esclarecimentos aos deputados. De acordo com delegado Waldir, só depois desse dia vai ser escolhido o relator da reforma na CCJ.

O líder do partido do presidente Jair Bolsonaro também criticou a articulação política do Governo e a relação com o Congresso.

Em uma live no Facebook, o presidente Jair Bolsonaro defendeu a relação com o Legislativo em busca da governabilidade.

Com a escolha do relator prevista para a semana que vem, a reforma da Previdência deve ser votada pela CCJ na segunda ou terceira semana de abril.

*Informações do repórter Levy Guimarães