Líder supremo afirma que Irã não produzirá mais armas nucleares porque é ‘pecado’

  • Por Jovem Pan
  • 10/10/2019 07h07
Reprodução/FacebookEm 2015 o Irã assinou um acordo com outros seis países que limita o programa atômico do país em troca da suspensão de sanções internacionais

O aiatolá Ali Khamenei, afirmou que, embora o país tenha condições de construir armas nucleares, não vai fazer isso porque é pecado. A declaração foi dada pelo líder supremo nesta terça-feira (8), durante cerimônia com acadêmicos e cientistas.

Khamenei afirmou que a ciência nuclear é benéfica, mas levou a desastres nucleares porque não foi combinada com o amor.

O líder pediu ainda que as elites acadêmicas sigam o islã e impeçam que as universidades reproduzam o sistema educacional americano e a “cultura ocidental equivocada”.

Em 2015 o Irã assinou um acordo com outros seis países que limita o programa atômico do país em troca da suspensão de sanções internacionais. Assinaram o documento Estados Unidos, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha.

No ano passado, o presidente norte-americano, Donald Trump, abandonou unilateralmente o pacto. Além disso, ele também voltou a impor sanções ao país.

Em resposta, os iranianos deixaram de cumprir alguns compromissos, como os limites de armazenamento e de enriquecimento de urânio.

*Com informações da repórter Nicole Fusco