Lojas Cem mantêm investimentos em 2021

Segundo José Domingos Alves, a expectativa é inaugurar 15 novas unidades da rede durante o ano

  • Por Jovem Pan
  • 04/02/2021 08h47 - Atualizado em 04/02/2021 13h37
ReproduçãoJosé Domingos Alves avalia como a vacinação contra a Covid-19 pode impulsionar a retomada do setor

O varejo brasileiro, assim como outros setores da economia, sentiu muito os impactos da pandemia da Covid-19, principalmente com o fechamento do comércio. Para entender as expectativas para 2021, a Jovem Pan conversou com o superintendente da Lojas Cem, José Domingos Alves. Ele faz um balanço das vendas no ano passado e avalia o início do faturamento para 2021. “Sabemos que 2020 foi um ano único. Tudo começou em março, tivemos paralisação do comércio por um bom tempo. No último trimestre de 2020, com a diminuição da pandemia, houve uma liberação maior para se trabalhar, o comércio voltou a funcionar quase normalmente e a economia voltou a aquecer. Houve um bom consumo, enfrentamos alguns problemas de aumento de preço e falta de produto, mas foi um trimestre altamente produtivo. A primeira quinzena de 2021 manteve esse crescimento e patamar de vendas, mas, infelizmente, possivelmente em razão das festas de fim de ano, aumentou a pandemia e voltaram as restrições. A segunda quinzena de janeiro já houve uma diminuição de consumo, restrições para abertura da lojas e o comércio voltou a sofrer a consequência e, infelizmente, iniciamos fevereiro no mesmo patamar.”

Embora reconheça a dificuldade de fazer previsões no Brasil, José Domingos Alves avalia como a vacinação contra a Covid-19 pode impulsionar a retomada do setor. “Existe muito mais um desejo, uma expectativa, com a chegada da vacina, evidentemente que isso encontra um caminho. Há uma quantidade pequena, mas é uma boa quantidade de pessoas vacinas, principalmente pessoas que estão cuidando da saúde e com certeza se estenderá para a população no momento certo. A expectativa é que a vacina realmente chegue, encontramos um meio termo para que possamos unir a saúde das pessoas com a saúde financeira de todas as famílias, de todo o mundo, gerar emprego, que é o mais importante, e voltar a fazer a economia ter novos investimentos. Enfim, a expectativa é muito mais uma torcida para que possamos ter um ano de 2021 menos sofrido do que foi 2020″, relata.

Mesmo com as dificuldades do ano passado, a Lojas Cem conseguiu manter os investimentos planejados e espera inaugurar 15 lojas em 2021. “O último trimestre de 2020 foi muito produtivo e, graças a Deus, conseguimos praticamente empatar, em termos de faturamento, com 2019. Então, em termos de faturamento, não tivemos grandes perdas. Em termos de investimentos, havíamos programado abrir mais lojas do que inauguramos, até por conta da falta de material de construção. Mas estamos nesse início de ano, nessa sexta-feira, 05, inaugurando uma loja na cidade de Rio Grande da Serra. Teremos uma próxima no dia 12, a segunda loja inaugurada no ano que será na cidade de Biritiba Mirim e temos mais duas para serem inauguradas no mês de março. O investimento continua, temos expectativa para inaugurar em torno de 15 lojas esse ano. Estamos terminando o investimento que fizemos na expansão no nosso centro administrativo e deposito que, como já disse em outra oportunidade, teve investimento de R$ 150 milhões. Continuamos investindo, é o que sabemos fazer, gerar emprego e riqueza para o país.”

*Com informações do repórter Marcelo Mattos