Londres implementa taxa extra de 10 libras, no pedágio urbano, para veículos mais antigos

  • Por Ulisses Neto/Jovem Pan
  • 24/10/2017 07h48 - Atualizado em 24/10/2017 09h34
garryknight/Flickr CommonsIsso significa que os motoristas de veículos mais velhos precisam desembolsar o equivalente a R$ 92 só para poder passar pelo centro da capital britânica

Londres implementou nesta semana um novo pedágio urbano para tentar tirar os carros que mais poluem das ruas.

Desde esta segunda-feira (23), os veículos fabricados de 2006 para trás, movidos a diesel ou gasolina, tem que pagar uma taxa extra de 10 libras em cima do pedágio que já existe para todos os carros e que custa 11 libras e 50 centavos.

Então isso significa que os motoristas de veículos mais velhos precisam desembolsar o equivalente a R$ 92 só para poder passar pelo centro da capital britânica.

Cerca de 34 mil veículos serão afetados pela medida que pretende melhorar a qualidade do ar de Londres.

Segundo a prefeitura da capital britânica, nove mil mortes são causadas precocemente por ano devido ao ar poluído da cidade.

Na verdade, essa medida está até sendo considerada tímida diante do tamanho do problema. Paris, por exemplo, já tem um esquema em prática para banir completamente os carros mais antigos que poluem muito.

Hoje os pedágios urbanos de Londres, implementados para melhorar a qualidade do ar, só cobrem a área central.

O atual prefeito, Sadiq Khan, pretende ampliar a restrição também para os bairros mais afastados numa tentativa de privilegiar ainda mais o transporte coletivo.

Mas ainda não está claro se a nova cobrança vai mesmo ajudar a limpar o ar da cidade. Os críticos à medida dizem que ela apenas penaliza os motoristas mais pobres e será inócua para o ambiente.

O fato é que ser motorista em Londres está quase tão fora de moda – e custa tão caro – quanto ser fumante, por exemplo. Nos dois casos, por motivos de saúde.