Lula ataca Moro e presidente do TRF4 durante encontro com artistas no RJ

  • Por Jovem Pan
  • 17/01/2018 06h22
Wilton Junior/Estadão ConteúdoO ex-presidente Lula criticou nesta terça-feira (16), em encontro com artistas no Rio de Janeiro, o presidente do TRF4

O ex-presidente Lula criticou nesta terça-feira (16), em encontro com artistas no Rio de Janeiro, o presidente do TRF4, que vai sediar neste mês o julgamento do recurso do ex-mandatário que é acusado de ser dono de um tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo.

O líder petista também fez ataques ao juiz Sérgio Moro, que atua na linha de frente da Operação Lava Jato.

Lula usou histórias de antepassados do presidente do TRF4, Thompson Flores, para atacá-lo. Em discurso inflamado, o petista disse que o desembargador é bisneto de um general que invadiu Canudos e matou Antonio Conselheiro. Lula voltou a negar que seja dono do imóvel e lembrou sua origem humilde para refutar a acusação de que a empreiteira teria dado o imóvel a ele em troca de benefícios.

Sobre Moro, Lula disse que ele vem prestando desserviço ao setor público e sugeriu que ele fosse afastado de suas funções.

Um grupo crítico ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protestou na noite desta terça-feira contra a presença do petista em um ato realizado no teatro Oi Casa Grande, no Leblon (zona sul do Rio).

Para o mesmo horário, foi convocada uma concentração de grupos anti-Lula num bar do mesmo bairro. O evento foi divulgado com o nome “Lula no Leblon Não”. Desde as 18h, um pequeno grupo com bandeiras do Brasil e cartazes onde se lê “Lula na cadeia” e “Intervenção militar já” chegou à Avenida Afrânio de Melo Franco, onde fica o teatro.

O protesto ocorreu na calçada em frente ao teatro, de onde, em tom provocativo, alguns manifestantes gritam frases anti-Lula em direção aos apoiadores do ex-presidente. Os realizadores do encontro orientam os simpatizantes de Lula a não responder.

Lula, réu da Lava Jato, será julgado no próximo dia 24 pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) no caso do tríplex do Guarujá. O ex-presidente vem fazendo caravanas desde o ano passado em que defende sua candidatura à presidência da República, em outubro, e rebate as acusações da Lava Jato.

*Informações do repórter Rodrigo Viga

**Com informações de Estadão Conteúdo