Na cadeia, Lula lidera pesquisa; veja os números

  • Por Jovem Pan
  • 15/08/2018 08h33 - Atualizado em 15/08/2018 12h25
Ricardo Stuckert/Instituto LulaO ex-presidente Lula aparece à frente em nova pesquisa eleitoral realizada pelo Instituto Paraná

Mesmo com a possibilidade de sequer ter seu registro de candidatura aprovado pelo Tribunal Superior Eleitoral, o ex-presidente Lula aparece à frente em nova pesquisa eleitoral realizada pelo Instituto Paraná.

No primeiro cenário, Lula registra 30,8% das intenções de voto, seguido de Jair Bolsonaro (22%), Marina Silva (8,1%), Geraldo Alckmin (6,6%), Ciro Gomes (5,9%), Álvaro Dias (4%) e João Amoêdo (1%).

Em um segundo cenário, com Fernando Haddad na disputa no lugar de Lula, o nome à frente da pesquisa é Bolsonaro (23,9%), seguido por Marina (13,2%), Ciro Gomes (10,2%), Alckmin (8,5%), Álvaro Dias (4,9%), Haddad (3,8%), Cabo Daciolo (1,2%) e João Amoêdo (1,1%).

Segundo turno

Sobre os candidatos a alcançarem o segundo turno, os entrevistados acreditam que a disputa seria entre Jair Bolsonaro (43,3%) e Geraldo Alckmin (27,6%). Ciro Gomes aparece como terceira possibilidade com 21%, Marina Silva (20,7%), Fernando Haddad (10,1%), Álvaro Dias (8%) e Henrique Meirelles (3,1%).

Vice-candidatos

Questionados sobre quais seriam os candidatos a vice que mais gostam e/ou simpatizam, 30,3% disse ser nenhum, enquanto o primeiro nome é o do vice de Jair Bolsonaro, General Mourão, com 13,6%. Haddad vem com 12,3%, Ana Amélia com 6,8%, Kátia Abreu com 2,7%, Eduardo Jorge com 2,4% e Paulo Rabello de Castro com 1,1%.

Apoio de Temer

Segundo a percepção dos entrevistados, Henrique Meirelles é o presidenciável que mais terá o apoio do atual presidente Michel Temer (17,4%). Alckmin aparece em segundo com 13,3%, seguido de Bolsonaro (4,5%), Ciro (4%), Marina (2,8%), Álvaro Dias (2,1%), Haddad (1,7%).

Sobre o impacto do apoio de Temer a Meirelles, 51,4% disseram não aumentar a vontade de votar no nome do MDB, 4,7% disseram aumentar a intenção de voto e 39,3% disseram diminuir a intenção de votar no ex-ministro da Fazenda.


Candidatura de Lula

Polêmico, o registro de candidatura de Lula pode ser indeferido pelo TSE assim que começarem as análises das candidaturas. 64,1% acreditam que a candidatura será impugnada, enquanto 30,4% acreditam que o ex-presidente conseguirá ser candidato.


Apoio de Lula

24,8% dos entrevistados acreditam que Fernando Haddad conseguirá o apoio de Lula, caso este não seja candidato. Marina Silva vem em seguida (12,3%), Ciro Gomes (10,1%), Alckmin (2,9%), Álvaro Dias (2,3%),Guilherme Boulos (2,1%).


Sobre o impacto do apoio de Lula Haddad, 50,7% disseram não aumentar a vontade de votar no nome do MDB, 19% disseram aumentar a intenção de voto e 25,2% disseram diminuir a intenção de votar no ex-prefeito de São Paulo.

Dados da pesquisa

O universo desta pesquisa abrange os eleitores brasileiros. Para a realização desta pesquisa foi utilizada uma amostra de 2.002 eleitores, sendo esta estratificada segundo sexo, faixa etária, escolaridade, nível econômico e posição geográfica.

O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas pessoais com eleitores com 16 anos ou mais em 26 Estados e Distrito Federal e em 168 municípios brasileiros entre os dias 09 e 13 de agosto de 2018, sendo auditadas simultaneamente à sua realização 20,0% das entrevistas. T

al amostra representativa do Brasil atinge um grau de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,0% para os resultados gerais. Nas análises das questões por localidade, o grau de confiança atinge 95,0% para uma margem de erro de 3,5% para o estrato da Região Sudeste, onde foram realizadas 866 entrevistas, 4,5% para o estrato da Região Nordeste, onde foram realizadas 542 entrevistas, 6,0% para o estrato da Região Norte + Centro-Oeste onde foram realizadas 301 entrevistas e 6,0% para o estrato da Região Sul, onde foram realizadas 293 entrevistas.

A Paraná Pesquisas encontra-se registrada no Conselho Regional de Estatística da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª Região sob o nº 3122/18. A amostra é representativa dos moradores das áreas pesquisadas e foi selecionada em três etapas.

Na primeira etapa realizou-se um sorteio probabilístico dos municípios onde as entrevistas foram realizadas através do método PPT (Probabilidade Proporcional ao Tamanho), considerando a população eleitora com 16 anos ou mais residente nos municípios como base para essa seleção.

Na segunda etapa, fez-se um sorteio probabilístico dos setores censitários, onde as entrevistas foram realizadas, através do método PPT (Probabilidade Proporcional ao Tamanho), tomando a população eleitora de 16 anos ou mais residente nos setores como base para essa seleção.

Na terceira etapa, a seleção dos entrevistados dentro do setor censitário, foi feita utilizando-se quotas amostrais proporcionais, em função das seguintes variáveis: sexo, faixa etária, escolaridade e nível econômico.