Lula encerra conturbada caravana no Sul prometendo novas viagens

  • Por Jovem Pan
  • 29/03/2018 08h25
Murilo Ribas/Estadão ConteúdoA passagem do petista terminou com um ato na praça Santos Andrade, em Curitiba, onde Lula se manifestou

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva encerrou nesta quarta-feira (28) a caravana pelo Sul do país.

Marcada por manifestações e até um ataque a tiros contra dois ônibus da comitiva, a passagem do petista terminou com um ato na praça Santos Andrade, em Curitiba, onde Lula se manifestou.

A segurança em Curitiba precisou ser reforçada porque o deputador Jair Bolsonaro também esteve na cidade nesta quarta-feira.

O pré-candidato à presidência ironizou o ataque contra a comitiva do PT e disse que o ex-presidente Lula “colhe ovos” por tentar transformar o país em “galinheiro”.

O ataque contra a caravana de Lula gerou um bate-boca no Senado.

No início da semana, a gaúcha Ana Amélia, do Partido Progressista, elogiou as reações contrárias à passagem do ex-presidente pelo Sul do país.

Um dia depois da comitiva ser alvo de tiros, o petista Lindbergh Farias atacou a senadora.

Já na Câmara, a bancada do PT anunciou que vai pedir à Procuradoria-Geral da República que investigue o ataque e que a Polícia Federal seja responsável pelo caso.

Para os deputados, o atentado foi um “crime político”, e a Constituição determina a federalização em casos desta ordem.

*Informações da repórter Natacha Mazzaro