Lula não acredita em possibilidade de ruptura institucional pelas Forças Armadas

  • Por Jovem Pan
  • 05/06/2020 07h03 - Atualizado em 05/06/2020 08h21
GABRIELA BILÓ/ESTADÃO CONTEÚDOLula participou de uma live do Metrópoles e descartou apoio aos manifestos pela democracia pela interferência da elite no processo

O ex-presidente Lula não acredita em disposição das Forças Armadas para uma ruptura institucional. “Eu sinceramente não vejo, a não ser do Bolsonaro, clima para ver que as Forças Armadas entrariam em uma aventura de dar um golpe. Eu acho que se houvesse um golpe eu chamaria de uma atitude burra de quem deu um golpe porque além de dar tem que administrar. E o mundo hoje está mais contestador, mais duro para aceitar determinadas coisas.”

Lula participou de uma live do Metrópoles e descartou apoio aos manifestos pela democracia pela interferência da elite no processo. Na ocasião, ele falou sobre os acordos do presidente Jair Bolsonaro com membros de partidos do Centrão.

“O Bolsonaro está sendo vítima da língua despolitizada dele. Ele é que chegava e falava que não precisava de ninguém, que ia governador sozinho. Ele e os três mosqueteiros dele iriam governar sozinhos. Ele está percebendo que rapadura é doce, mas é dura. Se não tomar cuidado quebra os dentes. Ele pode fazer acordo com os partidos e dar cargo, seja um acordo pontual. Necessariamente não tem que ter corrupção.”

Ainda na ocasião, Lula condenou o atual modelo econômico. “s pessoas precisam compreender que o Bolsonaro, nesse governo, ele é um bobo da corte. Quem governa e faz as coisas é o Guedes, ele tem dado as regras, ele é que corta salários, ele é que corta direitos. Ele diz isso naquela reunião, naquela esbórnia que foi aquela reunião. O Guedes ainda prometeu que ‘vou continuar fazendo reformas e gerar mais quatro milhões de empregos’.”

*Com informações do repórter Marcelo Mattos