Macri inicia ‘operação milagre’ para tentar reverter provável derrota na Argentina

  • Por Jovem Pan
  • 28/09/2019 10h06 - Atualizado em 28/09/2019 10h07
EFEEle irá às manifestações de transporte público e caminhará com os eleitores em Belgrano, um bairro de classe média alta de Buenos Aires

O presidente da Argentina, Maurício Macri, dá início neste sábado (28) a uma nova operação para tentar reverter a tendência de derrota nas eleições de 27 de outubro. Candidato à reeleição, Macri foi derrotado pelo kirchnerista Alberto Fernandez nas primárias. Pelos próximos 30 dias, o governo dele irá realizar 30 marchas em 30 cidades diferentes do país.

Faltando praticamente um mês para as eleições, a campanha apelidada de Operação Milagre é oficialmente chamada de ” Sim, é possível” e é uma forma do presidente tentar levar a disputa para o segundo turno.

Uma das medidas é tentar reaproximar a classe média, principal eleitorado do presidente, que se decepcionou com o mandato de Macri. O objetivo é recriar o ambiente do dia 24 de agosto, quando ocorreram manifestações de apoio ao presidente.

Ele irá às manifestações de transporte público e caminhará com os eleitores em Belgrano, um bairro de classe média alta de Buenos Aires.

Nesta sexta-feira (27), durante inauguração de obras de urbanização, Maurício Macri disse que se responsabiliza pela situação atual do país e que tentará solucionar as questões. Mas ele reiterou que os problemas econômicos não surgiram na gestão dele e que seu governo não tentou maquiar a realidade e lidou com as contas de forma honesta.

A expectativa é que até o dia 27 de outubro Maurício Macri inaugure até 85 obras na Argentina.

*Com informações da repórter Camila Yunes