Maduro ignora crise e anuncia nova edição do Foro de São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 10/01/2020 07h16 - Atualizado em 10/01/2020 09h34
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilO Foro de São Paulo foi criado em 1990 para discutir os rumos da esquerda

A Venezuela vai receber, no final deste mês, um novo encontro do Foro de São Paulo. O anúncio foi feito pelo ditador venezuelano Nicolás Maduro.

Segundo ele, a ideia é discutir a agenda para 2020. O evento deve ocorrer em Caracas entre os dias 22 e 24 de janeiro — porém, até agora, poucos líderes marcaram presença.

Entre os convidados confirmados estão o ditador cubano Miguel Diaz Canel e dois dissidentes das antigas Farc.

O Foro de São Paulo foi criado em 1990 para discutir os rumos da esquerda. Durante 30 anos o seminário já recebeu a presença de líderes da América Latina como o ex-presidente Lula, Hugo Chávez, Pepe Mujica e Michelle Bachelet.

Porém, nos últimos encontros, o movimento acabou perdendo espaço para o recém criado grupo de Puebla — realizado pela primeira vez no ano passado. A reunião ocorreu em Buenos Aires e contou com a presença da ex-presidente Dilma Roussef.

A próxima edição deve acontecer em Santiago, no próximo mês de setembro.

*Com informações do repórter Vinícius Moura