Maduro impede entrada de membros de comissão de direitos humanos

  • Por Jovem Pan
  • 05/02/2020 06h50 - Atualizado em 05/02/2020 08h35
Jeso Carnero/Flickr/CCMaduro impediu a entrada de membros da Comissão Interamericana de Direitos Humanos na Venezuela

Membros da Comissão Interamericana de Direitos Humanos foram impedidos de embarcar em um avião no Panamá com destino a Caracas nesta terça-feira. Funcionários da companhia aérea panamenha Copa Airlines informaram que a delegação estava proibida de entrar na Venezuela.

O secretário executivo da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, Paulo Abrão, diz que o governo venezuelano quer esconder a realidade. “Se há uma intenção do governo de esconder algo, ele não alcançará seus objetivos, porque a comissão terá acesso aos testemunhos e as informações e vai documentá-los”.

A ONG Anistia Internacional disse que, com esta ação, o governo de Nicolás Maduro tentou ocultar graves violações dos direitos humanos e crimes sob o direito internacional. Em 2019, o governo venezuelano retirou do país diplomatas da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Na ocasião, o órgão internacional não reconheceu a legitimidade do segundo mandato do presidente Nicolás Maduro. Cerca de sete mil supostas execuções extrajudiciais ocorreram no último ano e meio na Venezuela, segundo relatório da ONU.

* Com informações da repórter Lívia Fernanda