Maduro propõe antecipar eleição para Assembleia Nacional

Atualmente, a Assembleia Nacional é liderada pela oposição e presidida por Juan Guaidó

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2019 05h48
Reprodução/ABC NewsEm 2017, o governo chavista passou a considerar ilegítima a Assembleia Nacional, eleita democraticamente

O chavista Nicolás Maduro propôs antecipar a eleição para a Assembleia Nacional da Venezuela. A declaração foi dada nesta segunda-feira (20), no Palácio de Miraflores, em Caracas, durante o evento que comemorou um ano da reeleição de Maduro.

Atualmente, a Assembleia Nacional é liderada pela oposição e presidida pelo autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó.

Em 2017, o governo chavista passou a considerar ilegítima a Assembleia Nacional, eleita democraticamente. Ele convocou uma Assembleia Constituinte, que é chavista e foi criada por meio de uma votação, da qual a oposição optou por não participar.

No discurso desta segunda-feira, Maduro propôs um novo pleito, antecipando as eleições que estavam previstas para 2020. Falando a apoiadores, ele desafiou a oposição.

Pelas redes sociais, a equipe de comunicação de Guaidó reagiu, chamando o chavista de usurpador e ironizando o fato de Maduro ter usado a palavra “eleições” no discurso.

*Informações da repórter Camila Yunes