Maia admite ter ajudado Temer para evitar abertura de primeiro processo no STF

  • Por Jovem Pan
  • 16/10/2017 06h27
Wilson Dias/Agência BrasilFoi na resposta ao advogado do presidente sobre o vazamento dos vídeos onde o delator Lúcio Funaro detalha a distribuição de propina no PMDB

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, admitiu ter agido com parcialidade e garantiu que ajudou muito o presidente Michel Temer para evitar a abertura do primeiro processo contra ele no Supremo Tribunal Federal.

Foi na resposta ao advogado do presidente, Eduardo Carnelós, sobre o vazamento dos vídeos onde o delator Lúcio Funaro detalha a distribuição de propina no PMDB, com apoio nas indicações de Temer.

A maior parte, 65%, ficava com Moreira Franco, 15% para Eduardo Cunha e o delator ficava com 15% como custo operacional da corrupção.

O ministro Moreira Franco considera que esta foi uma ação do ex-procurador-geral Rodrigo Janot e uma união com Joesley Batista para derrubar Temer.

Maia disse que ficou perplexo com a fala do advogado, que alerta ser um vazamento, do vídeo, criminoso. “Logo eu, que tanto fiz pelo presidente”, disse o presidente da Câmara, que disse que fez a defesa da primeira denúncia.

Em nota oficial, Maia afirmou ainda que não houve vazamento criminoso e que ele seguiu as regras na Câmara dosa Deputados.

*Informações do repórter José Maria Trindade