Maia defende criação de fundo de, no máximo, R$ 1 bi para campanhas em 2018

  • Por Jovem Pan
  • 22/09/2017 06h35 - Atualizado em 22/09/2017 11h30
Maia considerou que o fundo de até R$ 1 bilhão seria suficiente para suportar as necessidades eleitorais

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, defendeu nesta quinta-feira (21), no Rio de Janeiro, a criação de um fundo mais enxuto para financiar campanhas eleitorais em 2018 e acha que esse fundo deve ter um aporte de, no máximo, R$ 1 bilhão em tempos de crise fiscal.

Essa discussão, não aprovada na Câmara, será discutida em um patamar mais baixo e deve somar no máximo o valor dito por Maia. Ele acredita que os pontos remanescentes da reforma política podem ser votados a partir da semana que vem, tempo considerado necessário para convergência entre propostas do Senado e da Câmara.

Maia considerou que o fundo de até R$ 1 bilhão seria suficiente para suportar as necessidades eleitorais. Segundo o democrata, com menos recursos e com veto ao financiamento privado de campanha, os candidatos terão de buscar mais proximidade com o eleitor.

*Informações do repórter Rodrigo Viga