Maia descarta aliança com PT na disputa pela Presidência da Câmara

  • Por Jovem Pan
  • 11/01/2019 06h14
Lula Marques/AGPTApós reunião com deputados do PSL, Maia resolveu abrir mão de aliança com petistas

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, descartou a possibilidade de o PT fazer parte do bloco que irá apoiá-lo na reeleição ao comando da Casa. O democrata articulava uma aliança com o PT, inclusive foi ao Piauí nesta semana para se encontrar com o governador petista Wellington Dias.

Mas após reunião com deputados do PSL, Maia resolveu abrir mão de aliança com petistas. Os parlamentares do partido do presidente Jair Bolsonaro mostraram preocupação com essa negociação. O PSL havia dito que não toparia dividir bloco com o PT.

No entanto, os parlamentares petistas se disseram surpresos com a posição de Maia, já que as negociações de apoio ainda estavam em curso. A partir de agora, o PT deve se aproximar de Arthur Lira (Progressistas), que tenta viabilizar bloco com MDB em oposição à reeleição de Maia.

Com isso, a disputa deve encaminhar ao segundo turno e Maia pode ver situação complicada, porque há entendimento de que outros candidatos devem redistribuir votos entre si em eventual segundo turno.

Hoje, Maia conta com apoio de várias siglas e teria, na teoria, 255 votos, mas como a votação é secreta, não é possível afirmar que todos os parlamentares darão sua confiança ao candidato escolhido pela direção do partido.

*Informações do repórter Arthur Scotti