Maia quer retomar em junho discussão sobre a reforma tributária

  • Por Jovem Pan
  • 14/05/2020 06h23 - Atualizado em 14/05/2020 07h34
Frederico Brasil/Estadão ConteúdoEm videoconferência com tributaristas, o presidente da Câmara afirmou que as mudanças tributárias são a base de um Brasil mais justo

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, quer retomar discussão da reforma tributária mesmo com o congresso mobilizado sobre assuntos da pandemia da covid-19.

Antes da crise do novo coronavírus, Maia achava que seria possível aprovar as mudanças de impostos ainda no primeiro semestre de 2020. O debate, no entanto, foi adiado, e ele acredita que mesmo matérias que já estão tramitando na Casa terão de sofrer atualizações.

Em videoconferência com tributaristas, o presidente da Câmara afirmou que as mudanças tributárias são a base de um Brasil mais justo. Ele reiterou que o sistema brasileiro é “perverso e caótico”.

O tributarista Everardo Maciel avalia que as bases do estado vão mudar depois da pandemia. De acordo com ele, o assistencialismo governamental também deverá sofrer mudanças no médio e longo prazos.

O ex-secretário da Receita Federal Marcos Cintra ressalta que o imposto único, por exemplo, será de difícil implementação. Cintra fazia parte do governo de Jair Bolsonaro, mas perdeu o cargo depois de uma defensa enfática de um imposto nos moldes da CPMF.

Na Câmara, a proposta de reforma apresentada pelo economista Bernard Appy prevê unificações de tributos federais, estaduais e municipais.

*Com informações do repórter Renan Porto