Mais de 330 mil novas vagas de estágio e aprendizagem foram criadas em 2019, diz CIEE

  • Por Jovem Pan
  • 28/11/2019 07h29
Tomaz Silva/Agência BrasilMelhor período para procurar vagas acontece entre o fim do ano e o mês de janeiro

O Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) apresentou, nesta quarta-feira (27), o balanço parcial deste ano. De acordo com o centro, de janeiro a outubro de 2019, foram criadas mais de 330 mil novas vagas de estágio e aprendizagem, um aumento de quase 4% em relação ao ano anterior.

Os estágios mais procurados estão nas áreas do direito, pedagogia e administração. O superintendente geral do CIEE, Humberto Casagrande, explica que a meta, para os próximos meses, é continuar estreitando as relações com as empresas – sem perder o foco na nova economia.

“Então existe um exército de jovens, hoje. Só aqui no CIEE tem três milhões de jovens procurando [emprego], fora o que tem por aí, nos nossos concorrentes ou áreas que a gente não atinge. Então por isso que a gente quer chamar a atenção para a necessidade de se criar programas e coisas desse tipo e, também, essas mudanças tem que estar ancoradas na nova economia. Não adianta ficar pensando as coisas com a economia antiga, hoje o trabalho é diferente. As pessoas trabalham em casa, trabalham com economia criativa, não tem horário”, explicou.

É comum, tanto agora, no fim do ano, como durante o mês de janeiro, os estudantes deixam de ir atrás de estágio, já que é período de férias. Mas o superintendente nacional de operações, Marcelo Gallo, alerta que essa é, justamente, a época em que há maior número de vagas.

“É interessante destacar que muitos estudantes pensam que, nas férias, é um período que não é bom ou não é propício para conseguir uma vaga. Pelo contrário: é um período bastante interessante para quem está procurando a sua inserção no mercado de trabalho. Então o recado que a gente deixa é que o estudante não deixe de nos procurar nesse período, porque é um período em que ofertamos muitas vagas. São vagas novas, de reposição, também, empresas que efetivaram estagiário ou que o estagiário saiu”, ressaltou.

A Lei de Aprendizagem determina que uma cota de 5% a 15% das vagas das companhias consideradas de médio a grande porte seja destinada aos jovens que tem entre 14 e 24 anos.

*Com informações do repórter Victor Moraes