Márcio Lacerda e Marília Arraes resistem em cumprir acordo firmado por PT e PSB

  • Por Jovem Pan
  • 03/08/2018 06h36
Bruno Campos/DivulgaçãoComo parte do acordo, Marília Arraes deveria retirar sua candidatura ao governo de Pernambuco, mas também disse que vai resistir

O acordo entre PT e PSB pela neutralidade do Partido Socialista Brasileiro na eleição presidencial continua repercutindo nas duas legendas. O ex-prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda se recusou a retirar a candidatura ao governo de Minas Gerais pelo PSB. Esse era um dos termos do trato com os petistas.

Segundo Lacerda, para a direção do partido impedir a candidatura, precisa de uma resolução da executiva nacional, o que ainda não aconteceu. Ele disse que vai fazer tudo o que estiver ao alcance para se manter na disputa.

Lacerda classificou a atitude do PSB como antidemocrática: “estamos aqui enfrentando ato antidemocrático, injusto e me levou a insistir nessa candidatura e reforçou nossa determinação de disputar o governo de MG”.

Do lado petista, a vereadora do Recife Marília Arraes vai fazer o mesmo. Como parte do acordo, ela deveria retirar sua candidatura ao governo de Pernambuco, mas também disse que vai resistir.

A articulação causou protestos de militantes pernambucanos.

Segundo a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, a prioridade é o projeto nacional: “isso vem de articulação de muito tempo”.

Outra reação veio do PDT, que vê a candidatura ao Planalto de Ciro Gomes enfraquecida com a negociação.

O deputado André Figueiredo defendeu que o partido lance Túlio Gadelha, namorado da apresentadora Fátima Bernardes, ao governo pernambucano, com apoio de Marília Arraes.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações do repórter Levy Guimarães