Marconi Perillo se torna réu na Justiça de Goiás por corrupção passiva

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2018 06h53
Wilson Dias/ABrO Juiz da 8ª Vara Federal de Goiânia, Ricardo Prata, determinou abertura de ação penal contra o político, pelo crime de corrupção passiva

O ex-governador de Goiás e candidato ao Senado Marconi Perillo, do PSDB, se tornou réu na Justiça de Goiás.

O Juiz da 8ª Vara Federal de Goiânia, Ricardo Prata, determinou abertura de ação penal contra o político, pelo crime de corrupção passiva. O processo estava no Supremo Tribunal Federal, mas caiu para a primeira instância quando Perillo deixou o governo goiano, em abril, para concorrer ao Senado.

Segundo a denúncia da Procuradoria-Geral da República, o ex-governador teria uma dívida de campanha, no valor de R$ 90 mil. Parte dela teria sido paga em troca de uma alteração nos contratos do governo com a Delta Engenharia que beneficiaria a empresa e traria prejuízos ao Estado.

Os empresários Fernando Cavendish e Cláudio Dias, da Delta, e Carlinhos Cachoeira também são réus na ação.

O juiz Ricardo Prata aceitou a denúncia alegando que ela mostra “detalhadamente o esboço percorrido pelo acusado na consumação criminosa, apresentando o trajeto desde a origem do direito até o suposto pagamento da vantagem ilícita”.

Em nota, a defesa de Marconi Perillo diz que o recebimento da acusação é um ato quase mecânico e automático na primeira instância e que não há nenhum fato novo relacionado ao processo.

*Informações do repórter Levy Guimarães