Marido de advogada morta diz que imagem da esposa “pulando a sacada” não saía da cabeça

  • Por Jovem Pan
  • 25/07/2018 07h48 - Atualizado em 25/07/2018 07h58
Reprodução/Facebook Polícia investiga participação do marido na morte da advogada Tatiane Spitzner

O marido da advogada Tatiane Spitzner, encontrada morta após cair da sacada de um prédio na cidade de Guarapuava, interior do Paraná, disse para a polícia que perdeu o controle do carro que dirigia na BR-277, porque a imagem da esposa “pulando a sacada” não saia da cabeça dele.

A declaração de Luis Felipe Manvailer foi dada durante a audiência de custódia realizada na segunda-feira. Ele está preso desde domingo é o principal suspeito pela morte da advogada.

De acordo com a polícia, depois da queda de Tatiane Spitzner, da sacada do prédio, Luis Felipe Manvailer recolheu o corpo da advogada e o levou de volta para o apartamento, onde os dois moravam.

Ele se acidentou em um trecho da rodovia BR-277 que fica a 340 quilômetros de distância de Guarapuava. Para a polícia, o marido de Tatiane Spitzner é suspeito do crime e teria joga a esposa do 4º andar do prédio, e na sequência, teria tentado fugir para o Paraguai. Ele nega o crime e de acordo com o advogado de defesa, os dois “formavam um casal feliz”.

Na última terça-feira (24), Luis Felipe Manvailer foi transferido para a penitenciária Industrial de Guarapuava. O delegado do caso solicitou a transferência do suspeito para auxiliar nas investigações. A previsão é de que o inquéito policial seja finalizado até o dia 31 de julho.

*Com informações da repórter Natacha Mazzaro