Marina crê em reviravolta nas urnas e diz que disputará segundo turno

  • Por Jovem Pan
  • 03/10/2018 07h01
Antonio Luis/Estadão ConteúdoNesta quarta-feira (03), Marina cumpre agenda de campanha pelas ruas do Saara, principal centro de comércio popular do RJ

A candidata da Rede à Presidência da República, Marina Silva, classificou a delação do ex-ministro Antonio Palocci como um ultraje à democracia.

Durante caminhada no calçadão de Campo Grande, no Rio de Janeiro, ela afirmou que os brasileiros assistem estarrecidos ao conteúdo revelado pelo petista.

A candidata da Rede disse ainda crer em uma reviravolta nas urnas e afirmou que disputará o segundo turno.

Durante a caminhada, Marina destacou o programa Renda Jovem, que pretende fazer uma poupança para as crianças do programa Bolsa Família entre 15 e 19 anos, com o objetivo de reduzir a evasão escolar no ensino médio.

Nesta quarta-feira (03), ela cumpre agenda de campanha pelas ruas do Saara, principal centro de comércio popular do RJ.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações da repórter Natacha Mazzaro