Marina Silva fala em “férias” de PT e PSDB e nega ser vice de Alckmin: “de jeito nenhum”

  • Por Jovem Pan
  • 07/06/2018 10h55
João Henrique Moreira/Jovem PanMarina Silva ainda acrescentou que também não o teria como vice para compor sua chapa

Em meio a movimentações políticas sobre a união do centro na campanha presidencial em torno de um nome, muito se discute sobre as alternativas para que isso ocorra. Na composição de chapas, uma coisa é certa: Marina Silva (Rede) não andaria lado a lado de Geraldo Alckmin (PSDB).

Questionada em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã se aceitaria ser vice do pré-candidato tucano, ela foi categórica: “de jeito nenhum, de jeito nenhum. PT e PSDB precisam de férias”. E ainda acrescentou que também não o teria como vice para compor sua chapa.

“Tenho respeito pelas candidaturas, partidos têm direito de lançá-las, mas farei isso sem desconstruir ninguém”, afirmou em tom respeitoso.

Sobre quem seria então seu vice, já que não retira sua pré-candidatura, Marina não especificou nomes e disse que busca alguém complementar.

“Em 2010 eu e Guilherme [Leal] tínhamos protagonismo complementar e isso que busco. Sobretudo que tenha identidade programática, não vai prevalecer pragmático. Estou dialogando com partidos que caminhamos em 2014, tem que respeitar o tempo deles, se terão candidatura própria. A Rede é partido que não tem grandes estruturas, mas tem inserção significativa na sociedade. Se critério for voto e simpatia, temos chances, mas se forem outros, não teremos como atendê-los”, disse.

Confira a entrevista completa com a pré-candidata à Presidência pela Rede, Marina Silva: