Marinho defende diálogo com movimentos de moradia para evitar ocupações

  • Por Jovem Pan
  • 24/07/2018 12h42
Johnny Drum/Jovem PanPré-candidato ao governo do Estado de São Paulo pelo PT, Luiz Marinho participa de sabatina durante o Jornal da Manhã da Jovem Pan

O pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo pelo PT, Luiz Marinho, defendeu o diálogo como solução para as ocupações de terrenos por movimentos sociais.

Se eleito governador, porém, o petista afirma que vai cumprir eventuais mandados de reintegração de posse. “Mandado de reintegração de posse depende das polícias, não depende de governos”, disse. “Mandato judicial você cumpre”.

Marinho defendeu também “discutir projetos de forma antecipada” com os movimentos, inclusive buscando recursos do governo federal.

“Durante os oito anos de meu governo (como prefeito de São Bernardo do Campo) teve uma única ocupação porque nós dialogamos”, disse o pré-candidato, defendendo “monitorar” os movimentos. O ex-prefeito são-bernardense disse que evitou que evitou que uma ocupação se consolidassem “tentativas de invasão” durante sua gestão. “Mas você tem que agir no momento”, destacou.

“A solução negociada sempre é o melhor caminho para eventual conflito”, ponderou. “Ocupação, se não bem trabalhada, gera Pinheirinho da vida, gera conflito, pode até gerar morte”, exemplificou.

O petista apontou ainda que sua candidatura tem “um amplo apoio do movimento sindical”.

Veja o trecho da entrevista:

Assista à sabatina completa de Luiz Marinho no Jornal da Manhã da Jovem Pan: