Marinho: ‘Previdência não é uma panaceia que irá resolver os problemas econômicos do país’

Mas é o início desse círculo virtuoso, segundo o secretário da Previdência

  • Por Jovem Pan
  • 25/05/2019 07h35
Marcelo Camargo/Agência BrasilMarinho cobrou também do Congresso a aprovação da MP para combater fraudes no INSS

A reforma da Previdência é necessária, mas não representa a solução de todos os problemas econômicas do país. A análise foi feita nesta sexta-feira (24) pelo secretário especial da Previdência, Rogério Marinho.

O secretário se mantém otimista com relação à aprovação na Câmara ainda neste semestre, mas no Senado deve ficar para no mais tardar setembro. Marinho se mostrou confiante no Congresso que, segundo ele, já está ciente da importância da reforma.

No entanto, ele disse que ela não é a solução de todos os problemas econômicos do país, mas que a aprovação garante sustentação para que o Brasil volte a receber investimentos e entre em rota de crescimento sustentável.

“A Previdência não é uma panaceia que irá resolver os problemas econômicos do país, mas é o início desse círculo virtuoso. Na hora em que tivermos equilíbrio fiscal, na hora que o déficit deixar de aumentar naturalmente você passará previsibilidade, segurança jurídica e crença na retomada do crescimento econômico”, disse.

Marinho cobrou também do Congresso a aprovação da MP para combater fraudes no INSS. Segundo ele, com a aprovação desta medida, que caduca em 03 de junho, a economia pode chegar a R$ 10 bilhões por ano.

*Informações do repórter Rodrigo Viga