Marun diz estar proposto a ouvir propostas para Previdência, desde que tragam votos

  • Por Jovem Pan
  • 31/01/2018 06h39
Antônio Cruz/Agência BrasilO ministro reafirmou o discurso oficial de que só não é possível que essa negociação interfira nos princípios fundamentais da reforma

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marum, negou que a proposta de reforma da Previdência esteja sendo desidratada.

Perguntado sobre uma suposta negociação em curso com o deputado Rogério Rosso, para abrandar as regras de transição para os servidores públicos que entraram antes de 2003, o ministro disse que está disposto a ouvir a proposta.

“O presidente Temer não me comunicou que teria feito esse pedido ao deputado Rosso. Todavia, se deputado Rosso tiver condições de trazer proposta que traga com ela votos e não interfira nos princípios fundamentais da reforma, igualdade mínima e igualdade de temas de regimes previdenciários, nós podemos ouvir. Nosso Governo é de diálogo. O que não queremos é ideias que não tragam consigo compromisso, responsabilidade de apoio e votos”.

O ministro reafirmou o discurso oficial de que só não é possível que essa negociação interfira nos princípios fundamentais da reforma que é a igualdade das regras para servidores públicos e da iniciativa privada e a definição de uma idade mínima.

*Informações da repórter Luciana Verdolin