MBL lança plataforma para disputar espaço em centros e diretórios acadêmicos no País

  • Por Jovem Pan
  • 26/11/2018 06h26
Edilson Rodrigues/Agência SenadoA vertente estudantil do movimento oferecerá conteúdo de formação aos jovens e será oposição direta à União Nacional dos Estudantes

O Movimento Brasil Livre lançou o MBL Estudantil, segmento do movimento político que pretende disputar espaço nos centros e diretórios acadêmicos das universidades.

O evento de lançamento, na última sexta-feira (23), reuniu jovens estudantes de diferentes partes do País em painéis de palestras e círculos de debates. A nova plataforma pretende reunir jovens que se identificam com a pauta conservadora da direita e com pensamentos liberais na economia.

Segundo o fundador do MBL e deputado federal eleito, Kim Kataguiri, a vertente estudantil do movimento oferecerá conteúdo de formação aos jovens e será oposição direta à União Nacional dos Estudantes.

Para o ativista do MBL e deputado estadual eleito, Arthur do Val, o novo movimento será uma alternativa ao que chama de doutrinação de esquerda existente nas escolas e universidades.

Já para a presidente da União Nacional dos Estudantes, Mariana Dias, as declarações de líderes do movimento mostram um desconhecimento da vida acadêmica. Ela declarou que as universidades permanecem plurais e que os diretórios e centros de estudantes são formados por meio de eleições democráticas e que chapas ligadas à esquerda ou a direita podem assumi-los.

A presidente da UNE ainda pontuou que propostas do MBL como a cobrança de mensalidades nas instituições públicas podem ser um fator para rejeição do movimento dentro das universidades.

*Informações da repórter Victoria Abel