Cúpula do MDB se reúne em Brasília para escolha do diretório nacional

Em meio a uma crise, o MDB se reúne neste domingo (6) para tentar aprovar as novas diretrizes do partido

  • Por Jovem Pan
  • 05/10/2019 09h08
Marcelo Camargo/Agência Brasil O ex-senador Romero Jucá, presidente do MDB, reúne a cúpula do partido neste domingo (6), em Brasília

Os caciques e dirigentes do MDB se reúnem neste domingo (6), em Brasília, para escolher o novo diretório nacional da legenda. O encontro da executiva foi marcado para que após a eleição das novas direções partidárias os emedebistas possam votar os novos estatuto e código de ética.

A ideia do presidente do partido, o ex-senador Romero Jucá, é aprovar as mudanças para tentar reverter o encolhimento que o partido sofreu nas últimas eleições. Além disso, a definição do novo diretório e das novas diretrizes pode servir como uma oportunidade para que emedebistas tentem recuperar o fôlego e o protagonismo no cenário político brasileiro.

Nas últimas eleições, o MDB perdeu praticamente metade das cadeiras na Câmara dos Deputados, passando de 66 deputados para 34. No Senado, a legenda manteve o maior número de representantes, mas não conseguiu a presidência da Casa após um racha entre Renan Calheiros e Simone Tebet. A bancada ainda pode perder protagonismo com o aumento de parlamentares filiados ao Podemos, que espera ser o partido com o maior número de senadores em um futuro próximo.

A diminuição do MDB, consequência dos diversos escândalos de corrupção envolvendo filiados, também se deu no âmbito do Executivo. Nas últimas eleições, o partido elegeu três governadores, menos da metade do que conseguiu em 2014, quando conquistou sete Estados.

Na eleição presidencial, a performance do partido também foi um fiasco. O candidato emedebista, Henrique Meirelles, ficou em 7º lugar na disputa, com apenas 1,2% dos votos. O ex-presidente Michel Temer, cacique da legenda, também se viu alvo da Polícia Federal após perder o direito a foro privilegiado, chegando a ser preso duas vezes.

É neste clima que os emedebistas se reúnem em Brasília. O encontro é uma das últimas esperanças do partido para recuperar a credibilidade e a confiança do eleitorado. Caso os novos estatuto e código de ética não sejam aprovados, a tendência é que o MDB sofra uma debandada e perca importantes filiados.

*Com informações do repórter Antônio Maldonado