Médica morre após ter carro roubado e ser atropelada por criminosos na zona sul de SP

  • Por Jovem Pan
  • 06/09/2018 05h55
Reprodução/Google Maps
A médica foi atacada por três criminosos pouco antes das nove horas da noite desta quarta-feira (05) na altura do número 260 da Avenida Lino de Moraes Leme

Médica morre após ser assaltada e atropelada por bandidos com o próprio carro na região do Campo Belo, na Zona Sul de São Paulo.
 Gravemente ferida, Maria Eliza Calippo Aquino de Alencar, de 57 anos, chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

A médica foi atacada por três criminosos pouco antes das nove horas da noite desta quarta-feira (05) na altura do número 260 da Avenida Lino de Moraes Leme, no Jardim Aeroporto, quando seguia para casa, após o plantão no hospital em que trabalhava.

Os assaltantes a retiraram à força do veículo, um Renault Logan cinza, e a jogaram no chão antes de invadir o carro.
 Na hora de fugir, o bandido que assumiu o volante deu marcha à ré e acabou atropelando Maria Eliza, que ainda foi arrastada por cerca de 80 metros.

A médica foi socorrida por uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros e levada para o Hospital São Paulo, onde morreu momentos depois.

Policiais militares que faziam patrulhamento na região foram acionados, conseguiram localizar o Renault e passaram a persegui-lo. 
Em meio à fuga, os ladrões abandonaram o veículo na Rua General Aldévio Barbosa de Lemos, a duas quadras da Favela Alba, na Vila Santa Catarina.

Um deles, menor de idade, acabou sendo detido pelos PMs, mas os outros dois conseguiram escapar.
 O adolescente foi sindicado no 35º Distrito Policial, do Jabaquara, e encaminhado à Fundação CASA.

*Informações do repórter Paulo Édson Fiore