Mega-operação contra pedofilia na internet prende 5 no exterior

  • Por Jovem Pan
  • 05/09/2019 07h26 - Atualizado em 05/09/2019 10h04
PixabayFora do Brasil, uma pessoa foi presa nos Estados Unidos, outra no Panamá e outras três no Paraguai

Trinta e nove pessoas foram presas na 5ª fase da operação Luz na Infância, deflagrada nesta quarta-feira (4). Agentes da Polícia Federal e Civil cumpriram mandados de busca e apreensão em 14 estados brasileiros e em seis países.

Fora do Brasil, uma pessoa foi presa nos Estados Unidos, outra no Panamá e outras três no Paraguai.

A Operação teve o objetivo de combater a pornografia infantil e a exploração sexual de crianças e adolescentes. A ação foi coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. Em entrevista coletiva, o ministro Sergio Moro disse que essas pessoas foram presas em flagrante. “São pessoas surpreendidas na posse de pornografia infanto-juvenil, seja disseminando ou armazenando.”

São Paulo foi o estado com mais prisões. Dos 14 mandados de busca e apreensão, oito pessoas foram presas em flagrante. Na capital paulista, três homens foram presos. Um deles pagou fiança e foi liberado.

O delegado Luís Renato Mendonça Davini explicou que, a princípio, a Polícia não identificou nenhum elo entre eles.

A pena para quem armazena esse tipo de conteúdo varia de um a quatro anos de prisão. Pra quem compartilha esse tipo de material, a pena pode ir de três a seis anos de reclusão. Para quem produz conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual, a pena varia de quatro a oito anos de prisão.

*Com informações da repórter Natacha Mazzaro