Meirelles diz que PT “afronta o Estado de Direito” ao manter Lula na propaganda eleitoral

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2018 06h49
José Cruz/Agência Brasil“Onde é que já se viu o tribunal decide uma coisa e o partido faz o que dá na telha e desafia a Justiça", disse Meirelles

A estratégia do PT de manter o ex-presidente Lula na propaganda eleitoral foi criticada pelo candidato do MDB ao Planalto, Henrique Meirelles.

Após se reunir com a juventude do partido em São Paulo, o ex-ministro da Fazenda foi questionado sobre a situação do petista. Meirelles classificou a postura do PT como uma afronta: “onde é que já se viu o tribunal decide uma coisa e o partido faz o que dá na telha e desafia a Justiça. É uma afronta ao Estado de Direito, à Constituição, ao País e à população”.

No Rio de Janeiro, Álvaro Dias, do Podemos, fez caminhada na Central do Brasil e esteve na Federação das Indústrias do Estado do Rio ao lado de Romário, candidato do partido ao governo estadual.

Guilherme Boulos, do PSOL, foi a um encontro de trabalhadores em defesa das estatais e a um debate com o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos.

José Maria Eymael, da Democracia Cristã, concedeu entrevistas no Rio e em São Paulo, onde foi a uma homenagem no Teatro Sérgio Cardoso.

João Amoêdo, do Novo, participou do Exame Fórum, na capital paulista, e do Fórum Liberdade e Democracia, em Belo Horizonte.

Ainda em São Paulo, Vera Lúcia, do PSTU, e João Goulart Filho, do PPL, gravaram programa eleitoral. Cabo Daciolo, do Patriota, teria uma sabatina com o portal G1, mas não compareceu.

*Informações do repórter Levy Guimarães