Menos de 24 horas depois, garis suspendem greve no Rio de Janeiro

A categoria resolveu dar um voto de confiança a Crivella

  • Por Jovem Pan
  • 23/04/2019 06h05
Divulgação/ComlurbA greve está suspensa para que até a próxima quinta-feira (25) ocorram novas rodadas de negociação entre o comando da paralisação e a Prefeitura

A greve dos garis não durou nem 24 horas. Já no início da noite desta segunda-feira (22), a categoria resolveu dar um voto de confiança ao prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, e suspendeu a paralisação.

A greve está suspensa para que até a próxima quinta-feira (25) ocorram novas rodadas de negociação entre o comando da paralisação e a Prefeitura. Os garis da capital, que trabalham para a Comlurb, reivindicam reajuste de 10% nos salários e vale-refeição. No entanto, a Prefeitura ofereceu reajuste de 3,73%.

Nesta segunda-feira, quando houve a paralisação, em alguns bairros houve acúmulo de lixo nas ruas. Na zona sul o trabalho quase não foi prejudicado, mas uma gari contou que recebeu ameaças de grevistas quando tentou realizar seu trabalho nesta segunda.

“Como eu estava sozinha, mulher, tinha dois caras, a gente volta”, disse.

Á uma decisão da Justiça do RJ que obriga que 60% da categoria mantenha as atividades mesmo em caso de greve.

*Informações do repórter Rodrigo Viga