Mercado automotivo volta a crescer com prioridade para exportações

  • Por Jovem Pan
  • 07/03/2018 06h42 - Atualizado em 07/03/2018 09h15
ReproduçãoA recuperação nas vendas dos pesados, 54% em relação a fevereiro de 2017, demonstra o início de retomada da economia do país

Setor automotivo corrige erro estratégico com recorde de exportações. No auge do crescimento de dois dígitos, 2012 e 2013, o mercado interno monopolizou atenções. Mas após três anos de quedas consecutivas, em 2017, o Brasil registrou recorde de exportações: 762 mil veículos e no bimestre de 2018 já atingiu 338 mil, alta de 15%.

O presidente da Anfavea, Antonio Megale, avaliou o aumento na produção de 15% do setor no início do ano: “acho que Brasil cometeu equívoco no passado quando deixou de exportar para atender mercado interno. A gente viu que é uma necessidade da manutenção dos mercados conquistados”.

O mercado interno reagiu em 2017 após três anos seguidos de quedas e deve ser mais forte nesse ano.

A recuperação nas vendas dos pesados, 54% em relação a fevereiro de 2017, demonstra o início de retomada da economia do país, avaliou Marco Saltini, vice-presidente da Anfavea: “se você hoje tem menos pessoas indo a restaurante, menos pessoas se locomovendo para lazer, tudo isso impacta no mercado de caminhões”.

O setor espera produzir 3 milhões e 55 mil unidades, diante do recorde de 2013, 3 milhões e 700 mil.

*Informações do repórter Marcelo Mattos