Mesmo após Bolsonaro negar fala de Paulo Guedes, candidatos rejeitam volta de CPMF

  • Por Jovem Pan
  • 21/09/2018 08h13
Rogério Marques/Estadão ConteúdoHenrique Meirelles, do MDB, chamou de ineficiente a volta do imposto

Presidenciáveis rejeitam a possível volta da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira, conhecida como CPMF.

As declarações feitas nesta quinta-feira, foram em resposta à afirmação do economista Paulo Guedes, que comandará o Ministério da Fazenda, caso o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, seja eleito. Apesar de a medida ter sido descartada pela equipe do capitão reformado do Exército, os candidatos adversários não pouparam críticas.

Em Aparecida, o candidato do PT, Fernando Haddad, defendeu a diminuição dos impostos, a fim de aumentar o consumo. O petista também criticou o teto dos gastos e afirmou que é necessário encontrar espaço no orçamento para voltar a concluir as obras públicas.

O candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, também defendeu uma reforma tributária para o Brasil retomar o crescimento.

Henrique Meirelles, do MDB, chamou de ineficiente a volta do imposto e lembrou que no Brasil já foi aplicado e não deu certo.

Ainda nesta quinta-feira, com um debate na região do Vale da Paraíba, os postulantes ao Planalto aproveitaram para visitar as cidades da região.

Marina Silva, da Rede, declarou que PT, MDB e PSDB já “tiveram chance” no poder e levaram o Brasil para o “fundo do poço”.

O candidato Álvaro Dias, do Podemos, concedeu entrevista na capital paulista.

Guilherme Boulos, do PSOL, participou de assembleia em ocupação do MTST e gravou programas eleitorais na cidade de São Paulo.

Fora do debate, José Maria Eymael, do Democracia Cristã, concedeu entrevistas e fez passeata pelo bairro da Lapa, na capital paulista.

João Amoêdo, do Novo, caminhou com eleitores em Natal, no Rio Grande do Norte, e visitou a cidade de Salvador, na Bahia.

Já o candidato João Goulart Filho, do Pátria Livre, visitou a cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Cabo Daciolo, do Patriota, segue em orações e jejum em isolamento no Rio de Janeiro.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações da repórter Natacha Mazzaro