Mesmo longe do 2º turno, candidatos nanicos ao governo de SP apostam em ações de campanhas

  • Por Jovem Pan
  • 12/09/2018 06h40 - Atualizado em 12/09/2018 08h54
Nilton Fukuda/Estadão Conteúdo Questionado sobre quem apoiaria em um segundo turno, Marcelo Cândido foi categórico: “nós vamos apoiar o PDT"

Candidato do PDT ao governo de São Paulo, Marcelo Cândido está confiante com estratégia de campanha mesmo com estagnação nas pesquisas de intenções de voto.

Os últimos dados do Ibope mostram que ele permanece com um ponto percentual. De acordo com a pesquisa, João Doria, do PSDB, e Paulo Skaf, do MDB, estão tecnicamente empatados em primeiro lugar.

Questionado sobre quem apoiaria em um segundo turno, Marcelo Cândido foi categórico: “nós vamos apoiar o PDT. Nossa candidatura que vai ao segundo turno”.

Nesta quarta-feira (12), Marcelo Cândido visita Suzano, cidade do interior onde foi prefeito. Também visita o interior paulista o candidato do PT, Luiz Marinho, que tem entrevista à tarde em uma emissora de TV em Campinas.

A candidata do PSOL, professora Lisete participou de uma sabatina na TV Globo e nesta quarta segue com compromissos de campanha.

Rogério Chequer, do Novo, conversa com jornalistas de um jornal de Sorocaba, por telefone, e participa de reuniões em São Paulo.

Professor Claudio Fernando, do PMN, e Rodrigo Tavares, do PRTB, não tiveram as agendas públicas divulgadas.

A candidatura de Edson Dorta, do PCO, foi indeferida e ele não pode mais concorrer ao cargo. O Tribunal Regional Eleitoral declarou que houve irregularidades na prestação de contas do partido.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações da repórter Marcella Lourenzetto

  • Tags: