Milicianos são suspeitos por chacina que deixou cinco mortos na Baixada Fluminense

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2018 07h31
Divulgação-PMERJSegundo informações extraoficiais esta foi a 13ª chacina no Estado somente no segundo bimestre deste ano

Uma guerra entre traficantes e milicianos. Esta é a linha de investigação da Polícia do Rio de Janeiro que apura a chacina que aconteceu na Favela Vila Operário no final de semana, na Baixada Fluminense.

Cinco pessoas foram assassinadas na porta de um bar. Elas haviam acabado de sair de um baile funk. Bandidos em um carro passaram atirando e atingiram três homens e duas mulheres. Todos morreram na hora. Os criminosos fugiram. As mulheres não tinham nenhuma ligação com o tráfico de drogas, já os homens tinham alguma anotação criminal.

O delegado André Timoni, da Divisão de Homicídios, disse que a Polícia já tem pistas dos bandidos: “o modo de agir dos criminosos é típico de milícia. A principal motivação seria ataque de milícia na região dominada pelo tráfico”.

Segundo informações extraoficiais esta foi a 13ª chacina no Estado somente no segundo bimestre deste ano.

*Informações do repórter Rodrigo Viga