Militares da reserva não-remunerada não conseguem receber auxílio

  • Por Jovem Pan
  • 02/06/2020 06h19 - Atualizado em 02/06/2020 08h07
ADRIANA TOFFETTI/A7 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOO Ministério da Defesa disse que disponibilizou a base de dados da folha de pagamento para o Ministério da Cidadania fazer o cruzamento de informações do CPF

Por um problema nos cadastros do Governo, militares da reserva não remunerada não estão conseguindo receber o auxílio emergencial. Eles são integrantes das forças armadas que deram baixa, mas ainda constam no contingente ativo e por isso não estariam habilitados

Um desses reservistas é o microempreendedor individual Jonas Alex Marin de Souza, de 27 anos, morador da Zona Sul de São Paulo. Sem poder trabalhar, ele chegou a receber a primeira parcela do auxílio, mas teve o benefício cortado antes do segundo pagamento.

Souza diz que colegas que serviram com ele na base do Exército do Ibirapuera enfrentam o mesmo problema, que pode estar atingindo ainda mais gente.

O deputado estadual de São Paulo, Tenente Coimbra (PSL), diz ter recebido mais de duas mil mensagens de outras pessoas em situação semelhante.

O Ministério da Defesa disse que disponibilizou a base de dados da folha de pagamento para o Ministério da Cidadania fazer o cruzamento de informações do CPF. A pasta afirmou ainda por meio de nota que as inconsistências na suspensão do auxílio estão sendo apuradas.

*Com informações do repórter Tiago Muniz