Ministério Público de SP pede que gestão Covas amplie proteção a catadores na pandemia

  • Por Jovem Pan
  • 30/04/2020 06h28 - Atualizado em 30/04/2020 07h51
Maurício Camargo/Estadão ConteúdoEntre as recomendações, o MP indica ajuda operacional para os pedidos de auxílio emergencial feito pelos funcionários ao governo federal

O Ministério Público de São Paulo pediu apoio urgente da Prefeitura para os coletores de lixo da capital. A promotoria de Direitos Humanos solicita suporte para os catadores de recicláveis que estejam em situação de vulnerabilidade social.

Entre as recomendações, o MP indica ajuda operacional para os pedidos de auxílio emergencial feito pelos funcionários ao governo federal. A promotora Anna Trotta ressalta a importância da adoção dessas medidas.

“Existe um imenso exercito de catadores e catadoras informais que lutam diariamente pela sobrevivência, pela angustiante logica de ganhar hoje para comer amanhã que ainda estão desassistidos. Foi pensando neles que encaminhamos as recomendações.”

Além disso, a promotoria pede à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico a entrega de cestas básicas ou ticket alimentação e produtos de higiene pessoal aos catadores.

Os membros do Ministério Público de São Paulo sugerem ainda providências para ampliar e destinar recursos do Fundo Paulistano de Reciclagem aos coletores de lixo da capital.

*Com informações do repórter Leonardo Martins