Ministro da Fazenda condiciona reforma tributária a uma mudança na Previdência

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2018 08h28
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil"Temos problema de desigualdade e insustentabilidade do sistema de Previdência atual", disse

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, defendeu o teto de gastos e descartou o congelamento nos gastos de saúde e educação.

Candidatos à Presidência têm defendido a mudança no mecanismo de controle dos gastos públicos, mas Guardia reforçou a necessidade da reforma da Previdência: “temos problema de desigualdade e insustentabilidade do sistema de Previdência atual. Esses são os dois temas que temos que atacar”.

Eduardo Guardia descartou ainda o aumento de impostos e avaliou que a reforma tributária depende da aprovação da mudança na Previdência primeiro.

*Informações do repórter Marcelo Mattos