Ministro quer ampliar recursos para Infraestrutura no ano que vem

  • Por Jovem Pan
  • 12/10/2019 10h20
Dida Sampaio/Estadão ConteúdoOrçamento da pasta aumentaria em R$ 4 bilhões

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou, nesta sexta-feira (11), que pretende expandir o orçamento da pasta, que é R$ 6 bilhões, para R$ 10 bilhões. Segundo ele, a modificação contaria com a participação de alguns fundos e estaria dentro do limite do teto de gastos, além de servir como capacidade de investimentos públicos.

“São estudos que estão sendo feitos com o Ministério da Economia. A gente tem detectado oportunidades. Uma são fundos, que hoje são vinculados a determinados tipos de despesas, eu tenho três, por exemplo, no Ministério da Infraestrutura, que tem um estoque bastante grande. Eu tenho fundos que alimentam as operações de crédito, por exemplo, que hoje já são autossustentáveis. Tenho fundo de aviação civil, então eu tenho possibilidade de usar recursos desses fundos, né”, declarou.

“Existem outras despesas obrigatórias que podem ser destreladas do orçamento da União e ganhar uma utra natureza, existem outras desvinculações possíveis – obviamente algumas necessitam de medidas administrativas -, mas enfim, existe uma possibilidade de criar espaço fiscal. A gente tem conversado com vários parlamentares, inclusive com os presidentes das Casas, esse é um assunto que tem um interesse deles. O que a gente pode esperar é ganhar um folego extra, em termo de espaço fiscal, já para o ano que vem”, continuou.

Freitas avalia como viáveis as concessões dos portos do Espirito Santo, em 2020, e de Santos, em 2021. Ele também ressalta que o processo de privatização do aeroporto de Viracopos avança e já há grande interesse de investidores estrangeiros em saneamento no Brasil.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos