Moreira Franco minimiza liminar que suspendeu leilão do pré-sal nesta sexta: “e daí?”

  • Por Jovem Pan
  • 27/10/2017 09h53
Valter Campanato/Agência BrasilEm rápida entrevista à Jovem Pan, o ministro Moreira Franco, minimizou a liminar e disse que estava no local para o leilão

A Advocacia-Geral da União (AGU) informou na manhã desta sexta-feira (27) que já recorreu contra a liminar da Justiça Federal do Amazonas que suspendeu as segunda e terceira rodadas dos leilões do pré-sal marcadas para hoje no Rio de Janeiro. O recurso foi feito junto ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Na noite desta quinta-feira (26), o juiz da 3ª Vara Federal Cível da Justiça Federal do Amazonas Ricardo A. de Sales concedeu uma liminar que suspendeu as rodadas dos leilões do pré-sal. Ele alegou risco de prejuízo ao patrimônio público.

Na manhã desta sexta, em hotel na Barra da Tijuca, representantes do Governo e da ANP estão reunidos à espera da liminar para iniciar o leilão.

Em rápida entrevista à Jovem Pan, o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, minimizou a liminar e disse que estava no local para o leilão. Ao ser lembrado que há uma liminar que impede a realização, ele respondeu: “e daí” e se disse confiante.

O presidente da Petrobras, por sua vez, disse que a decisão da Justiça tem natureza política e protelatória e que o leilão deve ocorrer.

Confira as informações de Rodrigo Viga: