Moro aceita denúncia e Guido Mantega se torna réu na Lava Jato

  • Por Jovem Pan
  • 14/08/2018 06h13
Antonio Cruz/Agência BrasilO ex-ministro teria beneficiado o grupo Odebrecht na edição de duas medidas provisórias

O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega se tornou réu nesta segunda-feira (13) pela primeira vez na Operação Lava Jato.

A denúncia foi aceita pelo Juiz Federal Sérgio Moro e agora Mantega e outras nove pessoas vão responder pelos crimes de corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro.

O ex-ministro teria beneficiado o grupo Odebrecht na edição de duas medidas provisórias, que ficaram conhecidas como MP da Crise. Os decretos permitiram que a Braskem, braço petroquímico da empreiteira, pagasse tributos federais de forma parcelada, com valor de multa reduzido.

Mantega esteve à frente da área econômica entre 2006 e 2015 nos governos petistas de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Ele detinha quase 2 milhões de dólares no exterior não declarados às autoridades brasileiras nem à Receita Federal.

Na mesma decisão, Sérgio Moro recusou a denúncia contra o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci por falta de provas.

Moro alegou que, embora Palocci tenha “participado dos fatos (…), consta que teria sido Guido Mantega responsável específico pela solicitação e pela posterior utilização” dos recursos ilícitos.

Caso surjam novas provas, Palocci ainda poderá ser ouvido como testemunha e a absolvição revista. A defesa de Antonio Palocci disse que ele continuará colaborando com a Justiça.

Já os advogados de Guido Mantega não se manifestaram.

*Informações do repórter Afonso Marangoni