Moro sobre o Supremo: ‘Fico honrado com o que presidente falou, mas não há vaga no momento’

“Quando surgir, o presidente vai avaliar se vai manter convite, eu vou avaliar se vou aceitar”, disse à Jovem Pan Curitiba

  • Por Jovem Pan
  • 13/05/2019 08h38
EFE/Hedeson AlvesEm entrevista exclusiva à Jovem Pan Curitiba, o ministro mostrou estar honrado com a possibilidade de preencher a vaga no STF

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo (12) que indicaria o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, para a próxima vaga do Supremo Tribunal Federal (STF). A declaração foi dada à Rádio Bandeirantes. “Eu fiz um compromisso com o Moro, ele abriu mão de 22 anos de magistratura” disse. “Eu falei: ‘A primeira vaga que abrir lá está à sua disposição’. Uma pessoa da qualificação que ele tem, acho que se realizaria ali dentro”, completou.

Em entrevista exclusiva à Jovem Pan Curitiba, o ministro disse ter ficado honrado com a possibilidade de ser indicado para uma futura cadeira no Supremo.

“Fico honrado com o que presidente falou, mas não tem a vaga no momento. Quando surgir, ele vai avaliar se vai manter convite, eu vou avaliar se vou aceitar, se for feito efetivamente o convite”, disse Moro, ao ressaltar que continua focado em seu trabalho na pasta de Justiça e Segurança Pública.

Sobre uma suposta “garantia” de que assumiria a cadeira na Corte quando foi convidado para assumir a pasta da Justiça, Moro apenas ressaltou que, em novembro, quando foi convidado a compor o Governo, disse que a ideia era juntar os dois ministérios “e ser firme em relação ao combate à corrupção, crime organizado e crime violento e preservar ideia da Lava Jato”.

“Como houve convergência de pauta com o presidente, ele fez o convite, eu aceitei, então essa é a história. Não houve estabelecimentos de condições: ‘Ah eu só vou se me convidar para ir para o Supremo depois’. Não teve nada disso. Isso até seria inapropriado”, disse o ministro.

O ex-juiz federal também relembrou sua trajetória na magistratura ao admitir que aceitaria a vaga no Supremo. “Eu tenho um histórico na magistratura. Seria algo que qualquer juiz evidentemente gostaria de assumir. Seria um ápice na carreira como juiz. Mas como eu disse, o foco é o trabalho no Ministério da Justiça e Segurança Pública, e eu estou fazendo exatamente o que eu me comprometi com o presidente”, finalizou.

Confira o trecho da entrevista de Sergio Moro à Jovem Pan Curitiba: