Morte de bebê no RJ é alerta para importância de vacinação contra sarampo em mais um Dia D

  • Por Jovem Pan
  • 15/02/2020 08h02
Marcelo Camargo/Agência BrasilA atual fase da campanha de vacinação mira jovens de seis a 19 anos de idade

Sábado (15) é o Dia D da campanha nacional de vacinação contra o sarampo. Qualquer pessoa de seis meses a 59 anos de idade que não tiver sido imunizada ou nunca tenha contraído a doença pode procurar os postos de saúde para se imunizar.

Nesta sexta-feira (14) foi anunciada a morte de um bebê de oito meses por sarampo, no Rio de Janeiro. Foi a primeira vítima do país em 2020. De acordo com a Secretaria de Saúde do Rio, a vítima não estava vacinada, pois foi contaminada antes dos seis meses de idade.

O secretário-executivo do Ministério da Saúde João Gabbardo disse que o fato deve servir para alertar os pais e responsáveis sobre a importância de se vacinar. “É o maior alerta que a gente pode fazer ao país no país inteiro. É com a morte dessa criança que tentamos alertar para que todos procurem os postos de saúde.”

Em 2016, o Brasil chegou a receber o Certificado de Eliminação do Sarampo da Organização Pan-Americana de Saúde por ter neutralizado os surtos anteriores. Porém, o país perdeu a condecoração no ano passado, após completar um ano de transmissão sustentada do vírus.

Em 2019, foram mais de 18,5 mil — com quinze mortes.

Segundo o Ministério da Saúde, neste ano são 337 casos confirmados. O secretário de Vigilância em Saúde Wanderson Oliveira disse que a pasta quer voltar a eliminar o sarampo até o meio do ano que vem.

A atual fase da campanha de vacinação mira jovens de seis a 19 anos de idade. A meta do Ministério da Saúde é imunizar 3 milhões de pessoas da faixa até o dia 13 de março, mas qualquer pessoa com recomendação pode se vacinar.

Para que o sarampo seja contido, é necessário que 95% da população tenha recebido as doses da vacina.

*Com informações do repórter Levy Guimarães