Morte de professor de jiu-jitsu gera revolta de moradores no Complexo do Alemão, no RJ

O professor Jean dava aulas em projetos sociais na região

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2019 06h11
ReproduçãoOs moradores reforçaram que a Polícia já chegou atirando em acessos do Alemão e o professor passava pelo local no momento da intervenção

O clima voltou a ficar tenso nesta terça-feira (14) no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, após a morte de um professor de artes marciais em projeto social na comunidade. Segundo moradores, os tiros fatais foram disparados por policiais militares que faziam operação na favela.

De acordo com as testemunhas, o professor de Jiu-Jitsu, conhecido como Jean, dá aulas em projetos sociais na região e foi baleado possivelmente confundido com um criminoso por PMs.

Os moradores reforçaram que a Polícia já chegou atirando em acessos do Alemão e o professor passava pelo local no momento da intervenção. Indignados com a morte, moradores do Alemão interditaram ruas e avenidas e fizeram barricadas no acesso ao complexo de favelas.

A Polícia interveio para que o clima não piorasse na região. A corporação, entretanto, não confirmou que o tiro tenha partido de arma de agente de segurança.

*Informações do repórter Rodrigo Viga