Mourão diz que Bolsonaro foi mal interpretado ao tratar de idade mínima e pagamento do BPC

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2019 07h57
Valter Campanato/Agência BrasilAinda segundo Hamilton Mourão, com o envio da proposta, o Governo não tem mais que concordar ou não com o Congresso

Para o vice-presidente Hamilton Mourão, o presidente Jair Bolsonaro foi mal interpretado nesta semana quando falou sobre mudanças na idade mínima para mulheres e no pagamento do Benefício de Prestação Continuada para os trabalhadores rurais de baixa renda previstos na reforma da Previdência.

O presidente tem sido criticado por sinalizar, cedo demais, que o Governo está aberto a fazer concessões. Segundo o vice, no entanto, Bolsonaro apenas disse que o Congresso é o local onde deverá ocorrer uma discussão mais ampla sobre o tema: “aquilo foi mal interpretado. O presidente mostrou que tem coisas que o Congresso poderá mudar ou negociar”.

Ainda segundo Hamilton Mourão, com o envio da proposta, o Governo não tem mais que concordar ou não com o Congresso. A partir de agora a discussão, segundo ele, está do outro lado da Esplanada.

Mesmo assim, houve um mal estar dos articuladores políticos do Governo, que avaliam que as declarações do presidente acabam fortalecendo a tese dentro de setores do Congresso de que a reforma seria rigorosa demais.

O grande temor da equipe econômica é que os sinais enviados pelo presidente enfraqueçam a proposta.

Segundo o secretário de previdência, Rogério Marinho, todo questionamento em torno de possíveis modificações no texto é tratado com muito cuidado. A meta da equipe econômica é economizar mais de R$ 1 trilhão em 10 anos

*Informações da repórter Luciana Verdolin