MP cobra definição da estrutura de Carnaval de rua em São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 15/01/2018 07h11
Fotos Públicas Fotos Públicas O modelo do Carnaval de rua da capital será discutido nesta segunda-feira (15) no Ministério Público, com moradores, Prefeitura e polícia

O modelo do Carnaval de rua da capital será discutido nesta segunda-feira (15) no Ministério Público, com moradores, Prefeitura e polícia.

O presidente da Sociedade Amigos da Vila Madalena, Cássio Calazan, quer a folia mais cedo no tradicional bairro de São Paulo: “fazer o Carnaval com desfile de blocos, mas com ordem, ter bom-senso para fazer um Carnaval bom para todo mundo”.

O secretário de Prefeituras Regionais, Claudio Carvalho, ressaltou que o Ministério Público cobrou a descrição de toda a estrutura para receber milhões de pessoas em São Paulo: “nossa empresa vai dar infraestrutura necessária para garantir estrutura e conforto do Carnaval”.

O período de festa está previsto para o primeiro fim de semana de fevereiro, antes do Carnaval, até o dia 18, uma semana após a folia oficial.

A estrutura terá um investimento de R$ 15 milhões da empresa Dream Factory, ligada a Ambev, que atuou na festa em 2017 e venceu o processo de seleção também em 20188, com R$ 402 mil de lance ao Fundo Especial da de Promoção de Atividades Culturais, FEPAC.

*Informações do repórter Marcelo Mattos