MPE denuncia presidente afastado do TCE do RJ por esquema de corrupção no Detran

  • Por Jovem Pan
  • 01/09/2017 06h53 - Atualizado em 01/09/2017 11h45
Aloysio Neves é alvo de investigação por corrupção

Nova denúncia contra presidente afastado do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro. Aloysio Neves já está afastado de suas funções depois que um desdobramento da Operação Lava Jato bateu nas portas do TCE, banindo cinco conselheiros, que foram soltos por habeas corpus.

Desta vez, o Ministério Público Estadual conseguiu grampear ligações de Neves com o ex-presidente do Detran de Magé, na Baixada Fluminense, André Vinícius Gomes da Silva, que se valia da proximidade com o ex-presidente do TCE para obter decisões favoráveis. Em troca, Neves recebia alguma coisa.

A operação desta quinta-feira prendeu também ex-prefeito do município de Guapi-Mirim, também na Baixada. Júnior do Posto e Marcos Aurélio Dias são acusados de contratações fantasmas para a prefeitura da cidade.

O alvo é uma ONG espírita que já esteve no olho do furacão durante a gestão do prefeito Eduardo Paes. De acordo com as investigações, a ONG tinha, no máximo, 15 funcionários, mas na folha de terceirizados aparecia a contratação de 1,2 mil funcionários. Além dos dois ex-prefeitos também foram presos um PM, a cunhada e a sogra dele. Todos foram denunciados por fraude licitatória e desvio de verbas públicas. O montante desviado dos cofres de Guapi-Mirim pode chegar a R$ 80 milhões.

*Informações do repórter Rodrigo Viga